terça-feira, 17 de Outubro de 2017  00:42
PESQUISAR 
LÍNGUA  

Portal D'Aveiro

Inovasis Publicidade Clínica Moinheiro

Inovanet

INQUÉRITO

O que falha no combate aos incêndios florestais?

Coordenação
Meios
Formação
Competências
Prevenção
Sem opinião
» ver todos os inquéritos  

RECEITA SUGESTÃO

Bolo Rei

Bolo Rei

Começa-se por desfazer o fermento com um pouco de leite envolvendo-se em farinha. Amassa-se com todos os ingredientes, ...
» ver mais receitas


NOTÍCIAS

imprimir resumo
19-06-2017

Gafanha da Nazaré: GNR Ambiente investiga descargas para a ria.



Militares da GNR especializados em questões do ambiente já estão a fazer o levantamento das denúncias apresentadas pela descarga de efluentes na ria.

Percorreram, esta tarde, o cais bacalhoeiro à procura de vestígios que foram alvo de denúncia pública em vídeos publicados na semana passada.

A Guarda Nacional Republicana dá especial preponderância à preservação da natureza, ambiente e recursos naturais e recebe denúncias pela Linha SOS Ambiente e Território.

Depois da apresentação dos vídeos que foram partilhados a pedir a intervenção, mais denúncias chegaram este fim de semana logo que foi visível uma mancha de combustíveis ou marcas oleosas na zona da Barra e na praia do Jardim Oudinot.

Admite-se que tal estivesse associado a uma descarga de alguma embarcação no mar.

Já as descargas junto ao terminal bacalhoeiro continuam a ser notícia pela colocação de tubagens na muralha com queda para a ria em áreas que carecem de tratamento de águas residuais.

São vários os locais de descarga de efluentes que atraem sobretudo as taínhas. São também locais de pesca pela concentração de peixe.

Em vários momentos foram feitas denúncias pela presença de focos poluidores no clube náutico da Associação junto à Empresa de Pesca de Aveiro mas continuam a surgir reincidências.

Três militares da GNR passaram, esta tarde, pelo local, na zona de ancoradouro da pesca longínqua, num levantamento que poderá indiciar uma investigação às causas das descargas.

A Câmara de Ílhavo e a APA ainda não garantiram a recuperação da via marginal que irá obrigar a recuperar a zona de muralha, a cuidar das redes subterrâneas e dos espaços de circulação e estacionamento.

Com a ação do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR admite-se que aumente a pressão para a resolução de um problema que se arrasta há vários anos e que tem a ria à mercê de vulnerabilidades em áreas ribeirinhas onde operam algumas indústrias do ramo alimentar e transformação de pescado.

foto: arquivo


ACESSO

Utilizador:
Password:
Ligar automaticamente:
» Registar
» Recuperar password
» Webmail
» Definir como página inicial

Publicidade

TEMPO EM AVEIRO


Inovanet
INOVAgest ®