quarta-feira, 22 de Novembro de 2017  09:20
PESQUISAR 
LÍNGUA  

Portal D'Aveiro

Clínica Moinheiro Publicidade bye-byePello

Inovanet

INQUÉRITO

Aproxima-se mais uma quadra natalícia, quanto pensa gastar em média nas prendas?

Mais de 500 euros
350 a 500 euros
250 a 350 euros
150 a 250 euros
50 a 150 euros
0
sem opinião
» ver todos os inquéritos  

RECEITA SUGESTÃO

Caril de Gambas

Caril de Gambas

Descasque as gambas, deixando as caudas intactas. Retire-lhes o veio escuro.

Derreta a manteiga em lume ...
» ver mais receitas


NOTÍCIAS

imprimir resumo
14-09-2017

Debate de candidatos à Câmara de Ílhavo acentua preocupação com mobilidade sustentável.



O debate de candidatos à Câmara de Ílhavo centrou-se nas prioridades para o Município com a oposição a pedir contas à maioria PSD sobre o tipo de investimentos feitos.

A criação de condições para melhorar a mobilidade e a aposta nos modos suaves surgiu como a ideia que motivou a concordância das candidaturas. As vias cicláveis e os transportes públicos em detrimento do carro mereceram intervenções dos candidatos do PS, do PP, da CDU e do BE.

Foi dado o exemplo do desnivelamento da rotunda da Barra com os candidatos a perguntarem se seria ou não possível outras apostas com quase dois milhões de euros. Carlos Pedro Ferreira, do PP, entende que esse debate seria o necessário para evitar construções pesadas mas sem dar resposta aos novos modelos de desenvolvimento. O candidato questiona o retorno de projetos como o edifício sócio-educativo da Costa Nova e defende que a relação custo/benefício não tem merecido análise prioritária no Município.

“Ideias que implicam menos obra no sentido físico mas um enfoque nas pessoas virado para a mobilidade, para o ambiente e o planeamento. As coisas têm que ser feitas de outra maneira. É preciso uma mudança radical”.

Nas ideias de futuro defende o aproveitamento das travessias da ria.

Eduardo Conde, do PS, teceu críticas à falta de investimentos em planos de pormenor e na qualificação das zonas industriais. Afirma que o mandato de Fernando Caçoilo ficou aquém das expetativas e não favoreceu uma cultura de participação democrática.

“Talvez porque estava expetante ou esperava mais em termos de diálogo e menos agressividade, não fiquei satisfeito com o mandato. Houve menos diálogo, mais agressividade, e a Assembleia Municipal foi menos democrática porque o presidente ficava pela rama. Temos uma abstenção enorme e com este afastamento acabamos por perder”.

O BE começou o debate com um elogio à transparência mas com críticas à falta de ideias práticas para a melhoria da qualidade de vida. Pedro Tavares diz que a aplicação de verbas não vai ao encontro das reais necessidades da população.

“No fim, com esfregadelas mais à Esquerda, conseguiu ter contas transparentes. Há transparência mas a nossa ver a aplicação do dinheiro não tem sido a mais adequada”.

João Coquim, da CDU, lamenta que hoje se fale em redução da dívida como bandeira quando a mesma maioria esteve na origem do aumento.

“Sabemos que era complicado fazer obra com os constrangimentos da dívida e da herança mas a dívida é dentro de uma Câmara do mesmo partido. Acho que era altura de não vangloriar muito a ideia de redução mas pedir desculpa aos munícipes por terem deixado a divida chegar aos montantes a que chegou”.

Fernando Caçoilo, do PSD, defende que a execução de fundos comunitários atrasou a conclusão de projetos mas tem preparada a ação para os próximos anos.

“Fazemos balanço positivo. Aliás, membros da AM frisavam esse balanço. Diziam na altura que os documentos demonstravam gestão equilibrada e eficiente, também com algum emagrecimento. Era o que dizia o Eduardo Conde, membro da AM. Apresentamos projeto de 8 anos devidamente enquadrado sabendo que os fundos se atrasaram significativamente”.

Os momentos mais quentes do debate estiveram centrados confrontação entre o candidato do PS, antigo militante do PSD, e Fernando Caçoilo. O atual autarca diz que Eduardo Conde apoiou as decisões tomadas enquanto membro do PSD na Assembleia Municipal. Conde lembra que alertou o autarca para a redução do IMI em tempo útil e lembra que votou muitas vezes contra o próprio partido (com áudio).


ACESSO

Utilizador:
Password:
Ligar automaticamente:
» Registar
» Recuperar password
» Webmail
» Definir como página inicial

Publicidade

TEMPO EM AVEIRO


Inovanet
INOVAgest ®