sexta-feira, 31 de Outubro de 2014  08:18
PESQUISAR 
LÍNGUA  

Halloween

Cimave Publicidade Canto Novo

Inovanet

INQUÉRITO

O turismo é uma área de crescimento e de oportunidades, e este ano o concelho de Aveiro, registou um crescimento de 50 por cento no número de visitas! Acha que é uma percentagem notável para o concelho?

sim
não
sem opinião
» ver todos os inquéritos  

RECEITA SUGESTÃO

Sangria de Champanhe

Sangria de Champanhe

Corte a fruta em pedaços pequenos.

Misture o champanhe, o sumo de laranja e a gasosa. Acrescente ...

» ver mais receitas


NOTÍCIAS

imprimir resumo
01-02-2006

Tribunal anulou penhora de elevadores


Edifício Simão Bolívar

Foi no início desta semana (segunda-feira) que os moradores do edifício Simão Bolívar receberam do Tribunal de Aveiro a tão esperada notícia: a anulação da penhora que «pesava» sobre vários bens do edifício. Uma penhora accionada pelo antigo administrador de condomínio, que alega deverem-lhe cerca de nove mil euros por serviços prestados e que levou a que fossem retiradas as portas dos quatro elevadores do edifício residencial, bem como autómatos do quadro eléctrico e ainda as betoneiras de chamada de dentro dos ascensores, deixando os moradores limitados às escadas. Um episódio que apanhou todos os moradores de surpresa, uma vez que, ao contrário do que a lei prevê, não foram devida e atempadamente avisados. A deliberação do juiz, além da anulação da penhora, prevê a reposição de todo o material de forma a que o bom funcionamento dos quatro elevadores seja prontamente reposto. E a notícia não podia ser melhor para os cerca de 200 moradores dos 62 apartamentos deste edifício de 11 andares, que desde 6 de Janeiro têm que entrar e sair de casa recorrendo às escadas. Eventual pedido de indemnização Crianças, idosos e moradores com limitações físicas foram os primeiros a sofrer na pele as consequências da atitude do antigo administrador do edifício, mas ao fim de três semanas o descontentamento e a revolta é geral e «a situação já chegou à ruptura», assegurou ao Diário de Aveiro Carlos Ferreira, também ele morador neste edifício. Agora, os moradores aguardam que a ordem do Tribunal de Aveiro seja cumprida e o mais rapidamente possível, pois «há vários moradores que, pelas mais variadas razões, estão presos em casa», referiu. E enquanto a Queixa-Crime apresentada pelos moradores no Ministério Público se mantém, há já alguns moradores que colocam a hipótese de ser feito um pedido de indemnização pelos danos sofridos. «É uma situação que ainda temos que avaliar, com calma e entre todos, mas neste momento o que nos realmente nos interessa é que os elevadores voltem a estar como até ao dia 6 de Janeiro», acrescenta Carlos Ferreira, que acrescenta que, por sinal, os ascensores foram recentemente alvo de uma profunda intervenção, no valor de cerca 250 mil euros. SS

ACESSO

Utilizador:
Password:
Ligar automaticamente:
» Registar
» Recuperar password
» Webmail
» Definir como página inicial

Publicidade

TEMPO EM AVEIRO


Inovanet
INOVAgest ®