sábado, 22 de Setembro de 2018  20:44
PESQUISAR 
LÍNGUA  

Portal D'Aveiro

Inovasis Prescrição eletrónica (PEM), Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica (MCDT), Gestão de Clínicas Publicidade

Inovanet


RECEITA SUGESTÃO

Sapateira Recheada II

Sapateira Recheada II

Verta o vinagre em fio, na boca da sapateira e coza-a em água temperada com sal, a cebola e o louro por 15 a 20 ...
» ver mais receitas


NOTÍCIAS

imprimir resumo
01-04-2003

PJ investiga alegado desvio de fundos em associação de cooperação


Aveiro

Aveiro PJ investiga alegado desvio de fundos em associação de cooperação A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar alegados desvios de fundos na Associação de Cooperação para o Desenvolvimento «Sul«, com sede em Aveiro, informou hoje fonte policial. A investigação baseia-se em queixas formalizadas em Fevereiro de 2000 pelos órgãos sociais da associação contra a conduta do seu então secretário-geral, Elias Costa, entretanto expulso. De acordo Rui Correia, presidente da Sul, as suspeitas recaem sobre um cidadão de S. Tomé e Príncipe que viveu e estudou em Aveiro e que mais tarde se terá fixado em França. Rui Correia disse à Agência Lusa que as denúncia à PJ foram feitas depois de a Sul ser informada por um organismo público de que teria transferido uma verba para a associação, montante que não dera entrada nos seus cofres. Na sequência da queixa, a PJ terá feito uma busca à residência de Elias Costa em Aveiro. A Sul suspeita que o ex-secretário-geral desenvolveu campanhas de recolha de fundos, registou a associação em França e abriu uma conta em nome da instituição, que poderia movimentar apenas com a sua assinatura, tudo sem conhecimento dos órgãos sociais. «Nós próprios estamos a averiguar estas suspeitas«, disse o dirigente, contando que a conta foi aberta num banco cuja marca comercial já não existe e que a cancelou «após ter sido alertado para a situação«. «Trabalhávamos entre amigos, confiando uns nos outros, em regime de voluntariado, e acabámos por ser vítimas da nossa ingenuidade«, comentou Rui Correia. A Sul foi fundada há 11 anos e integra a Plataforma Portuguesa de Organizações Não-Governamentais para o Desenvolvimento. Entre as suas iniciativas contam-se acções de apoio ao povo de Timor-Leste e de São Tomé e Príncipe. A sua actividade está praticamente parada desde a descoberta das alegadas fraudes em 2000. Apesar das diligências desenvolvidas na embaixada de S. Tomé e Príncipe e na Universidade de Aveiro, onde o cidadãos são- tomense estudou, a Agência Lusa não conseguiu contactá-lo. Lusa (18 Out / 16:53)

ACESSO

» Webmail
» Definir como página inicial

Publicidade

TEMPO EM AVEIRO


Inovanet
INOVAgest ®